quinta-feira, 10 de abril de 2008

PSICOPEDAGOGIA CLINICA

A PSICOPEDAGOGIA
Psicopedagogia é um campo de conhecimento e atuação em Saúde e Educação que lida com o processo de aprendizagem humana, seus padrões normais e patológicos, considerando a influência do meio - família, escola e sociedade - no seu desenvolvimento, utilizando procedimentos próprios.Segundo BOSSA (2000, p. 21), a Psicopedagogia se ocupa da aprendizagem humana, que adveio de uma demanda - o problema de aprendizagem, colocado num território pouco explorado, situado além dos limites da Psicologia e da própria Pedagogia - e evoluiu devido à existência de recursos, ainda que embrionários, para atender essa demanda, constituindo-se, assim, numa prática.A Psicopedagogia vem criando identidade e campo de atuação próprios, que estão sendo organizados e estruturados especialmente pela Associação Brasileira de Psicopedagogia (ABPp).KIGUEL (1987, p. 25) ressalta que a Psicopedagogia encontra-se em fase de organização de um corpo teórico específico, visando à integração das ciências pedagógicas, psicológica, fonoaudiológica, neuropsicológica e psicolingüística para uma compreensão mais integradora do fenômeno da aprendizagem humana.O objeto de estudo deste campo do conhecimento é a aprendizagem humana e seus padrões evolutivos normais e patológicos.É necessário comentar que a Psicopedagogia é comumente conhecida como aquela que atende crianças com dificuldades de aprendizagem. É notório o fato de que as dificuldades, distúrbios ou patologias podem aparecer em qualquer momento da vida e, portanto, a Psicopedagogia não faz distinção de idade ou sexo para o atendimento. Atualmente, a Psicopedagogia vem se firmando no mundo do trabalho e se estabelecendo como profissão. O Projeto de Lei 3.124/97 do Deputado Barbosa Neto que prevê a regulamentação da profissão de Psicopedagogo e que cria o Conselho Federal e os Conselhos Regionais de Psicopedagogia, está em tramitação na Câmara dos Deputados em Brasília na Comissão de Constituição, Justiça e Redação. A regulamentação da profissão ocorrerá para o nível de especialização e o projeto já foi aprovado na Comissão do Trabalho e na Comissão de Educação, Cultura e Desporto.
SOBRE A PSICOPEDAGOGIA
Historicamente, segundo BOSSA (2000, p. 36) os primórdios da Psicopedagogia ocorreram na Europa, ainda no século XIX, evidenciada pela preocupação com os problemas de aprendizagem na área médica. Acreditava-se na época, que os comprometimentos na área escolar eram provenientes de causas orgânicas, pois procurava-se identificar no físico as determinantes das dificuldades do aprendente. Com isto, constituiu-se um caráter orgânico da Psicopedagogia. De acordo com BOSSA (2000, p. 48), a crença de que os problemas de aprendizagem eram causados por fatores orgânicos perdurou por muitos anos e determinou a forma do tratamento dada à questão do fracasso escolar até bem recentemente. Nas décadas de 40 a 60, na França, ação do pedagogo era vinculada à do médico. No ano de 1946, em Paris foi criado o primeiro centro psicopedagógico. O trabalho cooperativo entre médico e pedagogo era destinado a crianças com problemas escolares, ou de comportamento e eram definidas como aquelas que apresentavam doenças crônicas com diabetes, tuberculose, cegueira, surdez ou problemas motores. A denominação "Psicopedagógico" foi escolhida, em detrimento de "Médico Pedagógico", porque acreditava-se que os pais enviariam seus filhos com mais facilidade.Em decorrência de novas descobertas científicas e movimentos sociais, a Psicopedagogia sofreu muitas influências.Em 1958, no Brasil surge o Serviço de Orientação Psicopedagógica da Escola Guatemala, na Guanabara (Escola Experimental do INEP - Instituto de Estudos e Pesquisas Educacionais do MEC). O objetivo era melhorar a relação professor-aluno.Nas décadas de 50 e 60 a categoria profissional dos psicopedagogos organizou-se no país, com a divulgação da abordagem psico-neurológica do desenvolvimento humano. Atualmente novas abordagens teóricas sobre o desenvolvimento e a aprendizagem bem como inúmeras pesquisas sobre os fatores intra e extra-escolares na determinação do fracasso escolar contribuíram para uma nova visão mais crítica e abrangente.CAMPO DE ATUAÇÃOO campo de atuação está se ampliando, pois o que inicialmente caracterizava-se somente no aspecto clínico, hoje pode ser aplicado no segmento escolar, conhecida como Institucional, em segmentos hospitalares, empresariais e em organizações que aconteçam a gestão de pessoas. A Psicopedagogia Clínica tem como missão, retirar as pessoas da sua condição inadequada de aprendizagem, dotando-as de sentimentos de alta auto-estima, fazendo-as perceber suas potencialidades, recuperando desta forma, seus processos internos de apreensão de uma realidade, nos aspectos: cognitivo, afetivo-emocional e de conteúdos acadêmicos. O aspecto clínico é realizado em Centros de Atendimento ou Clínicas Psicopedagógicas e as atividades ocorrem geralmente de forma individual.O aspecto institucional, como já mencionado, acontecerá em organizações e está mais voltada para a prevenção dos insucessos interpessoais e de aprendizagem e à manutenção de um ambiente harmonioso, se bem que muitas vezes, deve-se considerar a prática terapêutica nas organizações como necessária.É possível perceber que a Psicopedagogia também tem papel importante em um novo momento educacional que é a inserção e manutenção dos alunos com necessidades educativas especiais (NEE) no ensino regular, comumente chamada inclusão. Entende-se que colocar o aluno com NEE em sala de aula e não criar estratégias para a sua permanência e sucesso escolar, inviabiliza todo o movimento nas escolas. Faz-se premente a necessidade de um acompanhamento e estimulação dos alunos com NEE para que as suas aprendizagens sejam efetivas.
ÉTICA PROFISSIONAL
Os psicopedagogos devem seguir certos princípios éticos que estão condensados no Código de Ética, devidamente aprovado pela Associação Brasileira de Psicopedagogia, no ano de 1996.O Código de Ética regulamenta as seguintes situações:· os princípios da Psicopedagogia;· as responsabilidades dos psicopedagogos;· as relações com outras profissões;· o sigilo;· as publicações científicas;· a publicidade profissional;· os honorários;· as relações com a educação e saúde;· a observância e cumprimento do código de ética; e· as disposições gerais.
O PSICOPEDAGOGO CLÍNICO
É o profissional que atuará no aspecto clínico (terapêutico).No aspecto clínico, o trabalho do psicopedagogo se constitui em:· Avaliar e diagnosticar as condições da aprendizagem, identificando as áreas de competência e de insucesso do aprendente; De acordo com BOSSA (2000, p.102), em geral, no diagnóstico clínico, ademais de entrevistas e anamnese, utilizam-se provas psicomotoras, provas de linguagem, provas de nível mental, provas pedagógicas, provas de percepção, provas projetivas e outras, conforme o referencial teórico adotado pelo profissional.· Realizar devolutivas[i] para os pais ou responsáveis, para a escola e para o aprendente;· Atender o aprendente, estabelecendo um processo corretor[ii] psicopedagógico com o objetivo de superar as dificuldades encontradas na avaliação;· Orientar os pais quanto a suas atitudes para com seus filhos, bem como professores para com seus alunos;· Pesquisar e conhecer a etiologia ou a patologia do aprendente, com profundidade.O psicopedagogo deve ser um profissional que tem conhecimentos multidisciplinares, pois em um processo de avaliação diagnóstica, é necessário estabelecer e interpretar dados em várias áreas, dentre elas: auditiva e visual, motora, intelectual, cognitiva, acadêmica e emocional. O conhecimento dessas áreas fará com que o profissional compreenda o quadro diagnóstico do aprendente e favorecerá a escolha da metodologia mais adequada, ou seja, o processo corretor, com vistas à superação das inadequações do aprendente. É necessário ressaltar também que a atualização profissional é imperiosa, uma vez que trabalhando com tantas áreas, a descoberta e a produção do conhecimento é bastante rápida. REFERÊNCIAS
BIBLIOGRÁFICASBARBOSA, Laura Mont Serrat. O projeto de trabalho - uma forma de atuação psicopedagógica. Curitiba, Paraná: Gráfica Arins, 1999.BOSSA, Nadia A. A Psicopedagogia no Brasil. Porto Alegre, Rio Grande do Sul: Artes Médicas Sul, 2000. FAGALI, Eloísa Quadros. VALE, Zélia Del Rio do. Psicopedagogia Institucional Aplicada. Petrópolis, Rio de Janeiro: Vozes, 1993.SCOZ, Beatriz. Psicopedagogia e Realidade Escolar. Petrópolis, Rio de Janeiro: Vozes, 1994.SCOZ, Beatriz. RUBISTEIN, Edith. ROSSA, Eunice Maria Muniz. BARONE, Leda Maria Codeço. Psicopedagogia - o caráter interdisciplinar na formação e atuação profissional. Porto Alegre: Rio Grande do Sul: Artes Médicas, 1987. VISCA, Jorge. Clínica Psicopedagógica. Porto Alegre, Rio Grande do Sul: Artes Médicas, 1987. [i] A devolutiva é a transmissão do resultado encontrado no processo de avaliação psicopedagógica.[ii] Segundo Visca (1987), o processo corretor é o conjunto de operações clínicas através do qual se facilitam o aparecimento e a estabilização de condutas.
Profissionais da Educação, Envie suas sugestões, textos, trabalhos, reportagens, opiniões, etc. Eles serão publicados, neste Site, assinados por especialistas como você.F@le conosco

84 comentários:

  1. Como trabalhar a Psicopedagogia em cresces infantis ou escolas? já que numa instituição não efectuamos as práticas clínicas de diagnostico e tratamento...

    Obrigada :)

    ResponderExcluir
  2. No caso somente um psicopedagogo clínico pode fazer essa intervenção.

    ResponderExcluir
  3. Podemos fazer o trabalho clinico dentro de um espaço da educação? mas não se trata de instituição escolar.

    obrigada

    ResponderExcluir
  4. Olá anônimo! obrigada por passar sempre neste espaço que é de todos nós. desculpa por só hoje está respondento suas dúvidas ok. Se vc é psicopedagogo vc pode sim fazer intervenção psicopedagogica em qualquer espaço pois a psicopedagogia trata dos problemas da aprendizagens e a psi esta crescendo a cada dia e ocupando o seu espaço não sei se vcv sabe mas o psi pode atuar em consultórios, instituições seja escolar ou não e hospitalar e intervenção psicopedagógica só pode ser feita por um profissional psicopedagogo porém o professor pode intervir no sentido de não deixar q os problemas complexo de aprendizagem se instale e venha causar danos no desenvolvimento educacional do indivíduo. lúcia

    ResponderExcluir
  5. Somos estudantes do Curso de Pós - Graduação em Psicopedagogia da Anhanguera Educacional Pirassununga e necessitamos coletar alguns dados referentes à sua atuação para complementação de nosso estágio .
    Pedimos a gentileza nesta contribuição de dados;
    Se possível enviaremos por email as questões ( referente ao campo de atuação);
    Atenciosamente

    ResponderExcluir
  6. * Quais as considerações o Sr. faria quanto a amplitude de graduações para a formação do Psicopedagogo?

    * Quala postura do profissional após a recusa do " paciente" " aluno " retomar para 2º sessão?

    * Qual seria o primeiro olhar de um Psicopedagogo para um sujeito desejoso em conhecer,porém com difilculdade para aprender?

    * Ao termino de uma avaliação,quais aspectos devem ser considerados para sustentar que o sujeito " cliente" realmente deve permanecer no tratamento com o Psicopedagogo e não ser encaminhado a outros especialistas?

    * Qual método o Sr.utiliza para obter o diagnóstico do paciente?

    * Na sua visão de Psicopedagogia,qual a postura do Pedagogo em relação a sua intervenção no espaço escolar?

    * Como proceder quando a família não aceita a dificuldade da criança?

    * De que forma o Psicopedagogo pode atuar na aprendizagem de jovens e adultos? Pode contribuir para o desenvolvimento deste enquanto profissional, a fim de romper barreiras e dificuldades?

    Grata

    ResponderExcluir
  7. Olá Marcela gostaria de responder suas perguntas, mande seu E-mail ok. e me desculpe mas só hoje vi seu comentário.abraço Lúcia Araújo

    ResponderExcluir
  8. Cristiane meu email: crispsicopedagoga@gmail.com

    * Quais as considerações o Sr. faria quanto a amplitude de graduações para a formação do Psicopedagogo?

    * Qual a postura do profissional após a recusa do " paciente" " aluno " retomar para 2º sessão?

    * Qual seria o primeiro olhar de um Psicopedagogo para um sujeito desejoso em conhecer,porém com difilculdade para aprender?

    * Ao termino de uma avaliação,quais aspectos devem ser considerados para sustentar que o sujeito " cliente" realmente deve permanecer no tratamento com o Psicopedagogo e não ser encaminhado a outros especialistas?



    * Na sua visão de Psicopedagogia,qual a postura do Pedagogo em relação a sua intervenção no espaço escolar?

    * Como proceder quando a família não aceita a dificuldade da criança?

    * De que forma o Psicopedagogo pode atuar na aprendizagem de jovens e adultos? Pode contribuir para o desenvolvimento deste enquanto profissional, a fim de romper barreiras e dificuldades?

    Grata
    Gostaria de obter respostas a essas perguntas desde de ja agradeço!!!

    ResponderExcluir
  9. Malu...
    Gostaria de saber se o psicopedagogo pode ajudar no precesso de recuperação de um jovem que sofreu acidente automobilístico(traumatismo craniano).Quais são as chaces que de uma recuperação com relação concetraçãoe a memória e como o profissional pode atuar num caso com esse .

    ResponderExcluir
  10. Olá Malú obrigada pela a visita e claro que o psicopedagogo pode intervir sim propondo atividades para estimular a área cognitiva bem como a parte motora e fala.

    ResponderExcluir
  11. Parabens,sou Psicopedagoga ja estou atuando na area,trabalho em uma APAE na cidade de Paulinia,e faço atendimento a domiciliar , o reetorno tem sido muito ótimo,pretendo no proximo ano montar um consultório. A dorei seu espoço

    bjjjos

    ResponderExcluir
  12. BOM DIA lÚCIA! MEU NOME É Lívia estou em fase final de uma pós em psicopedagogia institucional e clinica.gostaria de saber se poderia visitar sua clinica e conhecer um pouco do seu trabalho.meu email é livia_teacher@hotmail.com, etambém sou pedagoga formada pela UVA, considero que aproveitei bastante meus cursos.Mande-me resposta por favor.um abraço cordial.

    ResponderExcluir
  13. suo neursmar ,ja cursei psicopedagogia institucional e clinica,estou com muita vontade de trabalhar em um consultório mas ainda tem um puoco de medo,como vc pode me ajudar

    ResponderExcluir
  14. Olá,sou psicopedagoga terminei a pós em psicopedagogia institucional e gostaria de saber se posso abrir minha propria clinica ou devo trabalhar com uma psicologa.E como devo fazer para abrir minha clinica,vc pode me ajudar?

    ResponderExcluir
  15. PARA ABRIR UMA CLÍNICA É NECESSÁRIO TER ESPECIALIZAÇÃO EM PSICOPEDAGOGIA CLÍNICA E NÃO NECSÁRIO TRABALHAR COM UM PSICOLÓGO(A) PORTANTO SERÁ MUITO IMPORTANTE NA HORA DE FECHAR O DIAGNÓSTICO PROCURAR SUPERVISÃO DE UM PSICOPEDAGOGO MAIS EXPERIENTE PELO MENOS ATÉ SE TER SEGURANÇA PARA FAZER SOZINHO.UM GRANDE ABRAÇO A TODOS QUE DEIXAM COMENTÁRIOS E VOLTEM SEMPRE.

    ResponderExcluir
  16. Olá Lúcia, cursei Psicopedagogia clínica a uns dois anos atrás, mas não me increvi ainda na ABPp, sonho em começar a trabalhar nessa área. Como deverei me organizar para iniciar esse trabalho?? Obrigada!!!

    ResponderExcluir
  17. ESTOU CURSANDO A POS GRADUAÇAO EM PSICOPEDAGOGIA CLINICA E GOSTARIA DE ELOGIAR SEU TRABALHO POIS TEM ME AJUDADO MUITO.PARABENS...

    ResponderExcluir
  18. ESTOU ME FORMANDO EM PSICOPEDAGOGIA CLINICA. VOU MONTAR UMA SALA AINDA ESTE ANO E GOSTARIA DE SABER SOBRE ESTE ASSUNTO.A MINHA PROFESSORA ME DISSE QUE PRECISO DE UMA PSICOLOGA PARA TER UM CONSULTORIO E SE FOR SALA POSSO TRABALHAR SOZINHA POIS SERA LEGALIZADA PELA CONSULTORIA. E PODE SER ATE NUM LOCAL EM MINHA RESIDENCIA DESDE QUE SEJA INDEPENDENTE.JA TRABALHEI NESTA AREA COORDENANDO UM PROJETO COM A COMUNIDADE.

    ResponderExcluir
  19. COMO POSSO UTILIZAR AS PROVAS OPERATORIAS DE CADA SESSAO?EXEMPLOS: DESENHOS PINTURAS,JOGOS,EU NAO CONSEGUI ENTENDER ME PARECE QUE NAO POSSO MISTURAR AS ATIVIDADES EM UM DIA.POR EXEMPLO: UMA PACIENTE QUE ESTA COM DIFICULDADES NA MULTIPLICAÇAO EM MATEMATICA .QUANTAS E QUAIS AS PROVAS OPERATORIAS QUE POSSO REALIZAR NUMA SESSAO DE 50 MINUTOS ?ELA TEM 19 ANOS E TERMINOU O ENSINO MEDIO.JA FIZ A EFES,ANAMNESE,EOCA,E ESTOU FAZENDO AS PROVAS OPERATORIAS A CADA SESSAO PARA FAZER O DIAGNOSTICO.ELA NAO GOSTA DE QUALQUER COISA.NAO GOSTOU DOS JOGOS NO COMPUTADOR,NAO GOSTA DE JOGOS DIDATICOS.GOSTA DE LER LIVROS.E DISSE QUE ADORA PERGUNTAS FEITAS ORALMENTE.RESOLVI FAZER EXERCICIOS ORAIS COM ELA. EU PERGUNTAVA E ELA RESPONDIA ESCREVENDO.DIFICIL NO RELACIONAMENTO COM PROFESSORES E MUITO OBSERVADORA.ME ORIENTE NESTE SENTIDO ESTOU FAZENDO TRABALHO DE CAMPO PELA UNIVERSIDADE. IREI ME FORMAR EM MARÇO.

    ResponderExcluir
  20. oi Lúcia estava pesquisando sobre minha pós graduaçao e encontrei seu site, estou fazendo pós graduação em psicopedagogia clínica, na ninha região essa área ainda é pouco conhecida e tenho uns amigos que afirmam que o pedagogo não pode fazer essa pós, gostaria de alguns esclarecimentos a respeito, seria mto importante pra mim. Obrigada!!!

    ResponderExcluir
  21. O PEDAGOGO PODE SIM FAZER ESPECIALIZAÇÃO EM PSICOPEDAGOGIA

    ResponderExcluir
  22. sou assistente social e gostaria d fazer pós em psicopedagogia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa pós-graduação é direcionada a todos profissionais licenciados ou da área da saúde.

      Excluir
  23. Aumente suas chances no mercado de trabalho fazendo uma
    Pós-Graduação em
    “Psicopedagogia Institucional”

    Próxima Abertura 16-04-2011.

    FAAC RIO (21) 2234-2061 / 2568-5888 / 2567-8401 / 2567-5942
    Local: Colégio Santa Tereza de Jesus.

    ResponderExcluir
  24. Lúcia, eu e minha esposa estamos pensando em fazer pós em PSICOPEDAGOGIA clinica e instituicional, com a idéia de abrir uma clinica e fazer trabalhos de consultoria e dar palestras. Somos formados em pedagogia e ambos trabalhamos na área, eu com adolescentes desde 2003, hoje a quatro anos, sou orientador do Projeto Pescar;ela tem experiencia com educação infantil e tem em sua bagagem, dez anos de atuação na área da saúde.
    Aguardo.
    cesar.salvaro@globo.com

    ResponderExcluir
  25. gostaria de saber sobre a folha final que prenchemos para ter a aprovaçao do estagio.La fala sobre a caracterizaçao do estagio.O que quer dizer isto?EU NAO ENTENDI...PODE ME EXPLICAR POR FAVOR...

    ResponderExcluir
  26. NO TERMINO DO ESTAGIO DE PSICOPEDAGOGIA CLINICA TEM UMA FICHA QUE PRENCHEMOS SOBRE O TERMO DE APROVAÇAO DO RELATORIO FINAL DO ESTAGIO.PERGUNTA-SE SOBRE A CARACTERIZAÇAO DO ESTAGIO. O QUE QUER DIZER ISTO?O QUE POSSO ESCREVER ? DESDE JA OBRIGADA ,ADORO SEU SITE....

    ResponderExcluir
  27. TERMINEI O CURSO DE PSICOPEDAGOGIA CLINICA NO FINAL DE FEVEREIRO E ESTOU ACHANDO MUITO DIFICIL MONTAR O RELATORIO FINAL DO ESTAGIO. E NORMAL ISTO ACONTECER? FIZ O INFORME AVALIATIVO E CORRIGIU E TUDO QUE PEDIU...AVALIEI TRES PACIENTES E A UNIVERSIDADE COLOCOU O PROJETO DE ESTAGIO PARA SEGUIRMOS POIS O CURSO ACABOU. ESTOU COM BOAS NOTAS ,JA FIZ O ESTAGIO.MESMO ASSIM ESTOU UM POUCO INSEGURA. TIVE A SUPERVISORA ME ORIENTANDO ... DIGITEI E FORMATEI AGORA GOSTARIA DE SABER A SEQUENCIA CORRETA PARA ENCADERNAR..EU ACHEI MAIS DIFICIL DO QUE O CURSO INSTITUCIONAL E MAIS TRABALHOSO DO QUE A MONOGRAFIA...QUERO COMEÇAR A ATUAR NESTA AREA .

    ResponderExcluir
  28. ESTOU AGUARDANDO SUAS RESPOSTAS....

    ResponderExcluir
  29. PRECISO DE SUA RESPOSTA,ASSIM QUE PUDER ME ORIENTE POR FAVOR...PARABENS PELO SITE...

    ResponderExcluir
  30. Oi, Drª sou Pedagoga e Psicopedagoga, começei a atender a pouco tempo, ainda estou com minha primeira paciente na sexta sessão, estou perto de ir na escola na nona sessão e na décima entregar a devolutiva para os pais, no entanto estou insegura, pois nunca dei uma devolutiva, a criança em questão tem 10 anos, está no 4 ano, é esperta, inteligente, adora matemática e não gosta de português, notei que tem uma memória muito boa, as vezes é desatenta já ler mas troca algumas palavras, troca o "B" pele "P" ao ler e escrever e as contas de matemática as vezes erra por não prestar atenção no sinal se é mais ou menos; no mais achei tudo bem, será apenas uma Deficiente de atenção?

    ResponderExcluir
  31. Oi Anônimo para se chegar a conclusão vc precisa aplicar os testes nas áreas: emicional motora, cognitiva e pedagógica faça isso avalie todos os testes e ao terminar se continuar insegura o melhor é procurar um outro profisonal mais experiente para lhe dar supervisão e avaliar junto com vc todos os testes. Não dê a devolutiva se não se sentir segura ok. Um grande abraço.

    ResponderExcluir
  32. Por favor,observei que o relatorio final tem varios modelos mas a sequencia e a mesma.Quanto ao planejamento?O QUE REALMENTE ESCREVO E COLOCO? SAO AS ATIVIDADES QUE IREI APLICAR?

    ResponderExcluir
  33. É NECESSÁRIO DESCRIMINAR OS TESTES QUE SERÃO APLICADOS PORÉM NÃO SE DEVE DIZER COMO FORAM APLICADOS OK

    ResponderExcluir
  34. doutora; tenho uma filha 8 anos e ela e muito agitada nao vai bem na escola pois na escola professora diz que ela e distraida mas as brincadeiras do dia a dia ela e esperta ja levei ela no neuro ela fez eletro e diz que esta tudo bem e pediu para fazer um exame teste de atençao eo resultado foi comprometimento acentuado e percentual elevado de erros por açao. oque isto quer dizer?Por favor o que isso quer dizer sera que minha filha tem algum problema e estão me escondendo gostaria de uma opiniao. obrigada Luciana

    ResponderExcluir
  35. Olá Luciana obrigada pela a visita ao blog. Quanto a sua filha é prematura falar algo sobre ela pelas poucas informações que vc relatou mas leia um trabalho meu sobre TDAH. Clique na página artigo de Lúcia Araújo e leia sobre o assunto de repente vc encontra na sua filha alguma característica de TDAH. Depois de ler o trabalho mande noticias por E-mail. lu.arsau@hotmail.com

    ResponderExcluir
  36. Olá, estou fazendo uma Especialização em Psicopedagogia Institucional e gostaria de saber se posso abrir um consultório, ou tenho que fazer a clínica. Estou adorando o curso e gostaria muito de trabalhar na área, estou indo aos congressos e sei que realmente escolhi a profissão certa. Pelo que li com a sua experiencia gostaria de uma sugestão.
    Obrigada!

    ResponderExcluir
  37. Olá,

    Gostaria de saber se há, no RJ pós em Psicopedagogia Clínica separadamente da Institucional, ou é necessário fazer as duas juntas.

    ResponderExcluir
  38. OLÁ LUCIA ESTOU PRETENDENDO FAZER MINHA PÓS-GRADUAÇÃO EM PSICOPEDAGOGIA CLINICA, MAS FIC A DUVIDA POSSO SER CHAMADA DE DOUTORA E SENÃO QUAL O TERMO ADEQUADO.
    SOU PEDAGOGA.

    ResponderExcluir
  39. Oi Lúcia,
    Bom dia!!
    sou terapeuta ocupacional, especialista em psicopedagogia clínica e institucional. Se fosse possível, gostaria que vc me desse uma luz de onde eu poderia achar oportunidade de trabalho. Estou coordenadora do NASF de Icó há 2 anos, porém meu filho sempre adoece lá pelo calor e somos só nós dois. Não temos família lá para me auxiliar e está ficando complicado.
    Agradeço desde já sua atenção,
    Flávia Lacerda

    www.blogdaflavialacerda.blogspot.com

    ResponderExcluir
  40. Olá Flávia tudo bem? eMPREGO NA ÁRA DA PSICOPEDAGOGIA É MUIO RESTRITO MAS MANDA TEU CURRÍCULOS PARA AS ESCOLAS DE FORTALEZA, E SE QUIZER TRABALHAR COMO TERAPEUTA OCUPACIONAL E PSICOPEDAGOGA EM CLÍNICA POSSO TE DAR O CONTATO ENTRA M CONTATO COM MEU E-MAIL PICOPEDAGOGAONLANE@HOTMAIL.COM DE REPENTE PODE DAR CERTO

    ResponderExcluir
  41. Faço pedagogia e gostaria de saber se com a pós em piscópedagogia clínica posso atuar pedagogia hospitalar ainda não sei como funciona

    ResponderExcluir
  42. Olá Dra.Lúcia,
    Eu estou a terminar a minha formação em Psicopedagogia Clínica, mas em Portugal.
    Tem conhecimento se existe uma preferência em relação à idade do psicopedagogo/ga?Sempre ouvi dizer que é valorizada a maturidade, logo jovens miúdas não são tão procuradas, mas idades a partir dos 27-30, isso é verdade? Tbm pode diferir de país para país.A minha paixão é pela vertente educacional, sei que no Brasil a oferta educativa é maior em termos de Pós, aqui é mais restrita, mas gosto e folgo em ter contacto com outros profissionais (e mais experientes) do que eu. Grata pela sua atenção

    ResponderExcluir
  43. Olá Sophie obrigada pela a visita. Bem em relação a idade não sei te informar até pq nunca ouvi falar algo referente a idade, mas o mercado de trabalho em si sempre os mais jovens tem mais oportunidades poré conheço vários profissionais da psicopedagogia com várias faixas de idade, o importante mesmo é q o profissional seja capacitado mas independente da idade temos que nos capacitar e nos atualizar a cada dia. ok beijão.

    ResponderExcluir
  44. Obrigada D.Lúcia.
    Bom, eu acredito que haja profissionais na área de várias idades, mas a minha dúvida é em relação à selecção quando se está à procura de emprego na área, por exemplo em termos quantitativos: entre uma jovem de 24, 28 faria diferença em preferir a mais nova? E pessoas que optam por essa carreira mesmo muito mais tarde, dos 40,50, tem possibilidades? Questiono por cnhecer pessoas em questão e por ser uma jovem de 28.
    Grata pela sua atenção

    ResponderExcluir
  45. AGRADEÇO PRIMEIRAMENTE A DEUS E DEPOIS A VOCE POR TER ME ORIENTADO NO DECORRER DO MEU CURSO.CONSEGUI ME FORMAR EM PSICOPEDAGOGA CLINICA...VOCE CONTRIBUIU MUITO COM SUAS RESPOSTAS,COM SUAS INFORMAÇOES E CONTINUE POIS E MARAVILHOSO.ESTA DE PARABENS......

    ResponderExcluir
  46. meu nome è silvana d`oleron sou formada em pedagogia e pòs-graduada em psicopedagogia institucional e clìnica trabalho no laboratòrio de informatica com alunos especiais em uma escola municipal me sinto muito realizada não pelo que ganho e sim pelo que posso fazer pelas crianças que querem aprender e não conseguem sem ajuda.

    ResponderExcluir
  47. Olá doutora lúcia, adorei seu blog.Eu faço psicopedagogia na UFPB em João pessoa estou adorando o curso , só que ainda tenho duvidas em que área quero atuar. Gostaria de saber qual é melhor clinica ou institucional. Beijos !

    ResponderExcluir
  48. Oi LACERDA OBRIGADA PELA A VISITA. BEM A PSICOPEDAGOGIA É MARAVILHOSA EM TODOS OS CAMPOS MAS PARTICULAMENTE GOSTO DEMAIS DA ÁREA CLÍNICA E COM CERTEZA VC SABERÁ QUAL O MELHOR CAMINHO A SEGUIR. UM GRANDE ABRAÇO

    ResponderExcluir
  49. oi lucia por favor, me diz gostaria de traçar um projeto na area de psicopedagogia pra uma escola de ed.infantil gostaria de um roteiro..
    poderia me escrever gostaria de torcar ideias
    :srpaulino@yahoo.com.br
    grata
    stela

    ResponderExcluir
  50. MUITO BOM ESTE SITE.CONTINUE....

    ResponderExcluir
  51. Olá gostaria de saber, quais são as graduações para a formação do Psicopedagogo Institucional e clínico. Desde ja agradeço.

    ResponderExcluir
  52. Olá,sou formada em pedagogia e pos-graduada em gestão escolar com enfase em psicopedagogia gostaria de saber se posso fazer especialização em psicopedagogia clinica e abrir no futuro uma clinica?

    ResponderExcluir
  53. olá Lucia,
    Sou arte-educadora, gostaria de saber se para atuar em psicopedagogia clinica preciso fazer graduação em psicologia, ou somente a pós graduação em psicopedagogia clinica e institucional???

    ResponderExcluir
  54. para atuar como psicopedagoga clínica basta ser especialista em psicopedagogia clínica e não é necessário fazer psicologia ok

    ResponderExcluir
  55. Oi doutora Lúcia, gostaria de saber se pra atuar como psicopedagoga clínica tem que ser graduada em pedagogia. Estou fazendo a Institucional e sou graduada em Letras.Por favor,me ajude a esclarecer.Também preciso da sua ajuna na monografia que é sobre TDAH. Desde já agradeço.

    ResponderExcluir
  56. Oi lucia!
    Sou uma mãe a procura de ajuda.Meu filho tem oito anos esta no segundo ano terceira serie.È uma criança muito afetuosa, não tem problema algum de relacionamento com colegas e professores,mas apresenta uma dificuldade grande quanto ao desenvolvimento no aprendizado.Já tivemos varias reuniões desde o primeiro ano de escola pois eu achava que ele não tinha um bom desenvolvimento,as profes achavam que não.Agora isso esta aparecendo muito claro, depois de tres anos na escola ele reconhece todas as letras,sabe formar silabas mas na hora de junta-las apaga completamente.A escrita dele é muito irregilar com letras muito forçadas muitas letras espelhadas.Quando ele faz as atividades sem pressão ele escreve certo,mas quando forçamos ele para fazer mais depressa ele começa a espelhar a escrita.Já pedi para ser encaminhada para algum lugar mas não obtive resposta, pensei em trocar de escola, regredir series,não sei o que fazer .A educação em meu municipio não tem muita atenção, por isso resolvi procurar ajuda,mas não sabia como fazer e acabei achando o seu site e resolvi escrever.Se voçê puder me dar uma ajuda ou direção eu ficaria imensamente agradecida.
    Uma exelente noite para você e o meu muito obrigado

    ResponderExcluir
  57. Olá anonimo obrigada pela visita aao blog. Bem em primeiro lugar vc precisa ter uma conversa séria com a professora para saber a opinião da mesma, peça para que faça um relatório do desempenho escolar da criança e marque uma consulkta com um psicopedagogo depois de dez atendimento esse profisssional lhe dará uma devotiva com os devidos encaminhamentos não espere a escola tomar a decisão, mas peça o diagnóstico de observação da profesora.

    ResponderExcluir
  58. Olá
    sou Psico Pedagoga e gostaria muito de montar meu consultorio, qual seria o procedimento?

    ResponderExcluir
  59. Olá Dr Lucia,sou de Petrópolis e estou fazendo pedagogia,e pretendo me especializar em psicopedagogia clinica,mas estou com medo em relação ao campo de trabalho,estou muito preocupada,ao mesmo tempo é o meu mair sonho,por favor me mande uma resposta,pois não tenho com quem tirar minhas dúvidas.PARABÉNS,você é uma enviada de Deus.

    ResponderExcluir
  60. Oi Lúcia!
    Já sou pedagoga e gostararia de saber como faço para trabalhar abrir uma clinica ou trabalhar nas escolas, pois terminei minha pos em psicopedagogia clinica e institucional e gostaria de trabalhar nessa area.
    Obrigada.

    aguardo respostas meu e-mail: daniellamso@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  61. Olá
    Acabei de terminar o curso de pós-graduação em psicoedagogia onde moro não tem campode trabalho, gostaria muito muito de saber onde posso estar procurando espaço para essa nova experiencia, gostaria muito de atuar na área.Aguardo contato angela.psicopedagoga@hotmail.com
    Agradeço pela atenção.
    Att.
    Ângela

    ResponderExcluir
  62. Olá Lúcia, vou atuar como psicopedagoga nas escolas do meu município a partir de fevereiro de 2012. Estou preocupada, pois o número de alunos é muito grande. Poderia me enviar algumas dicas de como trabalhar nessa situação? Ficarei aguardando,ansiosa, por sua resposta.

    De já agadeço pela atenção!

    Deusdália

    ResponderExcluir
  63. A psicopedagogia pode ajudar uma pessoa já em nível universitário que tem dificuldade em estudar?

    ResponderExcluir
  64. Olá! Sou formada em Gestão de RH, iniciei o curso de Psicologia (fiz até 3° período), mas preciso trabalhar logo e como adorei a parte que envolve desenvolvimento infantil e dificuldade de aprendizagem, pensei em fazer Psicopedagogia. Mas minha dúvida é: com o curso de Psicopedagogia Institucional, posso abrir um consultório sem ter problemas legais, ou tenho que fazer a clínica?
    Um curso que se intitula como Pós em apenas "Psicopedagogia" (não especifica se é clinica e/ou institucional)e possui a seguinte grade curricular, me dá a possibilidade de clinicar?

    DISCIPLINA C/H
    Metodologia da Pesquisa 10 h/a

    Fundamentos da Psicopedagogia Institucional 10 h/a

    Psicologia do Desenvolvimento 10 h/a

    Psicopatologia 10 h/a

    Psicologia da Educação 10 h/a

    Distúrbios de Aprendizagem 10 h/a

    Psicopedagogia Clínica 10 h/a

    Didática do Ensino Superior 10 h/a

    Prática de Jogos e Recreação 10 h/a

    Prática Psicopedagógica na Educação 10 h/a

    Estágio Supervisionado 130 h/a

    Orientação para Atividades Complementares e Pesquisa 70 h/a

    Estudos Orientados para o Estágio e Práticas Pedagógicas 120 h/a

    Total 420 h/a

    Me mande retorno por e-mail pois preciso desta resposta para resolver o que posso fazer: stelamaris.braconi@gmail.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anonimo existe uma lei brasieira que só autoriza clinicar um curso que tenha no mínimo 600h/a. Fique ligado(a)

      Excluir
  65. Oi Lúcia
    Sou Pedagoga, atualmente concluíndo a pós em Psicopedagogia. Seu blog é maravilhoso!!!Estou seguindo.

    ResponderExcluir
  66. Boa Tarde Lúcia
    Vou começar a Pós em psicopedagogia clínica e institucional na modalidade semipresencial,e não tem estágio.Gostaria de saber se a ausência de estágio desqualifica o meu curso.Por favor me tire essa dúvida,pois preciso fazer a inscrição este mês.Obrigada.Meu email:
    cidianabejarano@hotmail.com

    ResponderExcluir
  67. olá tudo bem, meu nome é Atonio sou pós graduado em psicopedagogia clinical, pedagogia empresarial e pedagogia hospitalar, gostaria de montar um lugar pra dá atendimento a essa clientela, como devo começar? o que preciso para começar? preciso de uma direção.
    obrigado

    ResponderExcluir
  68. Qual é um salário médio de um psicopedagogo clínico, trabalhando em torno de 8 horas semanais?

    ResponderExcluir
  69. Sou psicopedagogo clínico e trabalho diretamente junto à uma coordenação escolar. Ali faço acompanhamento com crianças e adolescentes, percebo que o seu artigo irá mim ajudar muitíssimo em nossa área, neste ano de 2012. Professor,filósofo e psicopedagogo clínico e institucional José Rogério Taboza - Passira/ PE.

    ResponderExcluir
  70. Boa noite!
    Eu sou graduada em turismo e hotelaria e pós-graduada em docencia do ensino superior, com tenho estudado muito sobre tdah pois tenho um filho tdah e moro em uma regiao com dificuldade de conseguir profissionais para auxilia-lo no apreendizado, gostaria de saber se fazendo a pós graduacao em psicopedagogia clinico e institucional de 660 horas se poderei clinicar?

    ResponderExcluir
  71. Sou filósofa e pedagoga. Para atuar como psicopedagoga clínica, preciso da parceria com psicólogo (ou outro profissional)ou posso atuar em clínica própria?
    Fiz matrícula em uma universidade à distância e dela tive a informação de que só poderia atuar dentro de clínicas com outros profissionais. Esclareça por favor. Obrigada.

    ResponderExcluir
  72. Parabéns pelo excelente trabalho!
    Psicopedagoga Clínica de João Pessoa!

    ResponderExcluir
  73. ´Boa noite! sou estudante de pedagogia e estou no ultimo semestre, gostaria de saber mais detalhes sobre psicopedagogia, pois pretendo fazer minha pos sobre isso. obrigada!!!

    ResponderExcluir
  74. como o profissional deve proceder na busca de elementos que auxiliam no entendimento e encaminhamento do caso, onde ele deve buscar subsidios para o seu diagnostico e para o planejamento de ação necessario?

    ResponderExcluir
  75. Paz e bem!
    Oi Drª Lúcia estou iniciando o curso de psicopedagogia clinica e tenho algumas dúvidas quanto aos testes a serem aplicados bem como a devolutiva podes me dar uma luz?
    Obg!

    ResponderExcluir
  76. sou assistente social, gostaria de saber se posso fazer psicopedagogia e qual area poderia estar atuando sendo assistente social

    ResponderExcluir
  77. Oi Lúcia tudo bem com você?
    Meu nome é Eduarda. E tenho 17 anos.
    e Eu amada, Não sei exatamente no que eu quero me formar, Mas penso em fazer Pedagogia primeiramente e uma pós de psicopedagogia clínica.. e Eu gosto de crianças, por isso acho que iria me dar bem! Pelo que eu conheço do curso eu gosto endente. Me de uma opnião sua, e quero saber também o que você acha... Obrigada Lúcia.
    Beijos Obrigada.

    ResponderExcluir
  78. Boa tarde, Lúcia Araújo

    Desejo saber se você pode me enviar um estudo de caso pedagógico, para que eu tenha uma idéia de como fazer um, Curso pós em Psicopedagogia Clínica e empresarial.
    No aguardo.
    susicristi@gmail.com

    ResponderExcluir
  79. Olá sou pedagoga e gostaria de saber como posso fazer esse curso de psicopedagogia clinica. Tem aonde aqui no Rio de Janeiro? Posso abrir uma clinica para atender meus clientes quando me formar? como posso desenvolver essa profissão.
    Obrigada pela ajuda.
    e-mail: cristianecavalcante13@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  80. Olá!Meu nome é Ana Paula,sou professora a 15 anos e estou muito interessada em cursar Psicopedagogia.O problema é que professora ganha pouco,além do que tenho 3 filhos em escola particular.Gostaria de saber se poderei clinicar antes de concluir o curso,ou somente depois da conclusão?Pois os custos são altos.

    ResponderExcluir
  81. Boa noite! Tudo bem contigo? Meu nome é wiliamar, fiz graduação em pedagogia, pós em psicopedagogia e mestrado em Ciências da educação. Sou professora na rede estadual de ensino,e, pretendo montar minha clínica para atendimento de pessoas com dificuldades na parendizagem. Por onde devo começar? Qual o primeiro passo com a documentação? Enfim, como devo proceder no primeiro momento? Abraços.

    ResponderExcluir

  82. Boa noite!sou pedagoga e estou finalizando a minha pós em psicopedagogia clinica e institucional, gostaria de saber se a sr. pode responder algumas questões sobre o psicopedagogo hospitalar,esse é meu tema do tcc, agradeço.Solange/ solweek@hotmail.com

    ResponderExcluir

SEU OPINIÃO É MUITO IMPORTANTE